30/11/2021

5 COISAS QUE PRECISA DE SABER SOBRE ABRASIVOS INDUSTRIAIS FLEXÍVEIS

abrasivos flexibles industriales

Os abrasivos industriais flexíveis estão presentes, em maior ou menor grau, em qualquer empresa envolvida no processamento de metais. Das fundições às oficinas de maquinação, das caldeirarias às oficinas de polimento.

Mesmo assim, e apesar da sua utilização generalizada, são uma das grandes incógnitas da indústria. Algo com que se trabalha diariamente, mas que é largamente ignorado.

Dito isto, aqui estão 5 coisas que deve saber sobre os abrasivos industriais flexíveis.

Os abrasivos flexíveis utilizados na indústria são sintéticos

Existem dois tipos de abrasivos: naturais (diamantes, arenito, quartzo, etc) e sintéticos (óxidos de alumínio, zircónio, carbonetos de silício, etc).

Não é recomendado o uso de abrasivos naturais, porque não obtêm acabamentos de qualidade devido às impurezas que contêm no seu estado natural.

abrasivos flexibles

Os abrasivos sintéticos são fabricados a partir de processos em que são utilizadas diferentes matérias-primas e reagentes químicos. Nesta classificação podemos encontrar óxido de alumínio, carboneto de silício, nitreto de boro cúbico e diamante sintético, entre outros. Os abrasivos sintéticos são também utilizados no fabrico de produtos abrasivos revestidos ou lixas para uma vasta gama de aplicações.

 

Numeração e o abrasivo “0”

Ao nível europeu, o tamanho do grão é regulado pela FEPA, a Federação Europeia de Produtores de Abrasivos, que assegura a marcação correcta do número do grão no fabrico dos abrasivos aplicados.

vsm abrasivos

Por esta razão, todos os abrasivos flexíveis que cumprem as normas FEPA são marcados com um número de grão precedido pela letra P (por exemplo, P60). Esta letra indica que o tamanho do grão corresponde ao tamanho de grão previamente estabelecido, permitindo à FEPA uma gama de diferentes percentagens de tamanho de grão (mais grosso e mais fino) ao marcar um determinado tamanho de grão. Este número de grãos é equivalente em grãos mais grossos ao número de aberturas malhas por polegada. No caso de grãos mais finos, esta medição é realizada através de um processo de sedimentação.

Por lo que nada tiene esto que ver con la cantidad de granos por centímetro cuadrado que tiene un abrasivo flexible.

Este número de grãos é equivalente em grãos mais grossos ao número de aberturas de uma malha por polegada quadrada. No caso de grãos mais finos, esta medição é realizada através de um processo de sedimentação.

Isto não tem nada a ver com o número de grãos por centímetro quadrado de um abrasivo flexível.

Aberto ou fechado?

Se já falamos do tamanho dos grãos, falaremos agora da dispersão ou distribuição dos mesmos. Estas duas características são frequentemente confundidas, mesmo entre as pessoas mais experientes. A dispersão refere-se ao número de grãos que um abrasivo industrial tem na sua superfície. Pode ser fechado, semi-aberto ou aberto.

 

 

A diferença de peso por metro quadrado entre um produto abrasivo com distribuição fechada e um com distribuição aberta é próxima de 50% em grãos grossos, atingindo quase 70% entre a distribuição fechada e a distribuição espaçada.

Isto dá as características abrasivas flexíveis que significam que quanto maior a densidade, maior o desempenho e melhor o acabamento.

Carboneto de silício, o primeiro abrasivo sintético da história

O carboneto de silício foi o primeiro de todos os abrasivos sintéticos conhecidos hoje em dia. Este material foi descoberto acidentalmente pelo químico sueco Jöns Jacob Berzelius em 1824, enquanto realizava uma experiência para sintetizar diamantes, e através do seu trabalho, o químico e inventor americano Edward Goodrich Acheson fundou a Companhia Carborundum em 21 de Setembro de 1891 com a intenção de produzir um abrasivo para a indústria.

 

 

carburo de silicio

oSa e segurança

Desde a sua fundação, oSa (Organisation for the Safety of Abrasives) tornou-se a autoridade internacionalmente reconhecida no domínio da segurança de ferramentas abrasivas.

oSa audita e aconselha os fabricantes de abrasivos, para que as três normas EN (EN 12413, EN 13236, EN 13743), que constituem os mais elevados requisitos de segurança para a utilização de abrasivos, sejam cumpridas.

Hoje em dia, quase todos os principais fabricantes mundiais de produtos topo de gama são membros da oSa.

Cerca de 70% das ferramentas portáteis de corte, esmerilagem ou lixagem actualmente existentes no mercado ostentam o símbolo oSa.

vsm discos abrasivos flexibles

Precisa de saber mais sobre abrasivos industriais flexíveis para fazer a escolha certa?