O RISCO DAS PARTÍCULAS LIBERTADAS DURANTE A LIXAGEM: O TAMANHO É IMPORTANTE? - VSM
15/05/2024

O RISCO DAS PARTÍCULAS LIBERTADAS DURANTE A LIXAGEM: O TAMANHO É IMPORTANTE?

O RISCO DAS PARTÍCULAS LIBERTADAS DURANTE A LIXAGEM: O TAMANHO É IMPORTANTE? 1

Na retificação de diferentes materiais, o tamanho das partículas lixadas durante o desbaste não é o mesmo que na retificação ou no polimento. Consoante o material, os efeitos na saúde podem variar entre inofensivos e muito nocivos. Isto condicionará totalmente a seleção do equipamento de proteção individual (EPI), bem como outras medidas para proteger o ambiente da oficina e não apenas aqueles que estão a lixar.

 

O tamanho das partículas e o nosso sistema respiratório

O tamanho das partículas no ar é crucial para o seu impacto na saúde respiratória, desde a inalação até à circulação na corrente sanguínea. Os nossos sistemas naturais de filtragem são condicionados principalmente pelo tamanho destas partículas.

O RISCO DAS PARTÍCULAS LIBERTADAS DURANTE A LIXAGEM: O TAMANHO É IMPORTANTE? 2

Partículas de lixagem e tamanho do grão

As poeiras de lixagem podem causar danos na superfície do corpo, tais como irritação ocular e queimaduras, bem como riscos de incêndio e explosão ao criar uma atmosfera inflamável. No entanto, os riscos são ainda maiores quando entram no sistema respiratório, onde podem passar despercebidos até aparecerem sintomas óbvios, altura em que pode ser demasiado tarde para evitar sequelas.

O tamanho das partículas geradas durante a lixagem depende em grande parte da classe de abrasivo utilizada ou da “granulometria“.

  • Abrasivos de grão grosso: partículas pesadas

Os abrasivos com granulometria entre P16 e P40, utilizados em processos de moagem, libertam partículas grandes de 0,1 a 3 mm que tendem a cair rapidamente devido ao seu peso, minimizando a sua permanência no ar. Embora não constituam um perigo de inalação, podem causar lesões oculares ou queimaduras por salpicos. Para além das poeiras de lixagem, a retificação pode libertar gases nocivos, designados por “fumos de lixagem”, cuja permanência no ar e risco de explosão dependem da composição do material tratado.

O RISCO DAS PARTÍCULAS LIBERTADAS DURANTE A LIXAGEM: O TAMANHO É IMPORTANTE? 3

  • Abrasivos de grão médio: partículas inaláveis

Os abrasivos com granulometrias entre P50 e P100 produzem aparas de 12 a 100 micrómetros, dentro da “fração inalável“. Embora na maioria das ligas metálicas estas partículas não permaneçam suspensas no ar durante muito tempo, podem fazê-lo por breves instantes, sendo inaladas e entrando no trato respiratório superior. Embora o nariz e a faringe consigam filtrar a maioria das partículas com mais de 10 µm, estas podem ainda assim causar irritação nos olhos, nariz e garganta, bem como sintomas respiratórios temporários ligeiros, como tosse, espirros, rinite ou faringite.

O RISCO DAS PARTÍCULAS LIBERTADAS DURANTE A LIXAGEM: O TAMANHO É IMPORTANTE? 4

  • Abrasivos de grão fino: partículas torácicas

Os abrasivos com granulometrias de P120 a P400 libertam normalmente aparas mais pequenas do que 10 µm, que permanecem suspensas no ar durante mais tempo. Estas partículas entram facilmente no nosso sistema respiratório através da boca, do nariz e da faringe, chegando aos pulmões, onde podem causar irritação grave, inflamação e obstrução, com consequências perigosas. Representam também um risco de intoxicação, consoante os elementos que contenham. Estas partículas, entre 10 e 2,5 µm, são classificadas como a “fração torácica”.

O RISCO DAS PARTÍCULAS LIBERTADAS DURANTE A LIXAGEM: O TAMANHO É IMPORTANTE? 5

  • Abrasivos de grão extrafino: partículas respiráveis

A partir da granulometria P600, os abrasivos são suficientemente pequenos para processos de retificação fina em que a rugosidade é impercetível a olho nu. As aparas resultantes são inferiores a 2,5 µm, tornando-se partículas da “fração respirável”, a mais perigosa. Estas partículas podem penetrar facilmente nos tecidos pulmonares, atingindo os alvéolos e causando obstrução, inflamação e danos celulares irreparáveis. Para além disso, podem causar envenenamento por metais pesados na corrente sanguínea. Por conseguinte, nas operações de retificação fina ou de polimento, deve ser seguido um procedimento rigoroso de prevenção e proteção através de equipamento de proteção individual.

O RISCO DAS PARTÍCULAS LIBERTADAS DURANTE A LIXAGEM: O TAMANHO É IMPORTANTE? 6

 

A lixagem de superfícies envolve uma série de riscos, especialmente as partículas geradas durante o processo. É essencial usar equipamento de proteção respiratória adequado e garantir uma boa ventilação no local de trabalho. Além disso, a aspiração adequada e as práticas de higiene pessoal são essenciais para minimizar a contaminação ambiental e manter condições de trabalho saudáveis, resultando num trabalho de lixagem e polimento de melhor qualidade.

Consultar sempre as fichas de segurança dos produtos e avaliar a perigosidade do material a tratar a fim de fornecer aos operadores as medidas preventivas e de proteção necessárias e evitar consequências graves.

A VSM Abrasives, especialista no fabrico de abrasivos de qualidade, espera que este artigo sobre os riscos das partículas libertadas durante a lixagem o tenha ajudado. Pode consultar as nossas recomendações de segurança.

 

Nueva llamada a la acción